Precious little life

No início desse ano ouvi falar sobre o filme Scott Pilgrim vs. The World e não dei muita importância, mas tinha lido em algum lugar que se tratava de uma adaptação de uma história em quadrinhos do autor Bryan Lee O’ Malley, que teve seu primeiro volume lançado em 2004 e os outros nos anos seguintes, sendo o último lançado esse ano, o que me despertou um leve interesse.

Quando o filme foi lançado, uns dois meses atrás, vi várias pessoas comentando pelo twitter que queriam o filme no Brasil, etc, que Scott Pilgrim era muito bom, blá, blá, blá. Então resolvi comprar os seis volumes da série para ler, antes de ver o filme. E, vejam bem, eu não vi trailer, teaser, fotos, nada sobre o filme. Só o poster e as capas de dvd e Bluray.

A série Scott Pilgrim é DO CARALHO, daquelas que você não consegue parar de ler, daquelas que você lê com um sorriso no rosto. Basicamente é uma história de amor, simples assim, com um humor não muito comum.

Scott é um rapaz de 23 anos que vive pulando de um emprego para outro, é baixista de uma banda, divide um apartamento de um cômodo com seu amigo gay, não consegue manter uma relação estável e começa a sair com uma menina chinesa que ainda está no colégio, de apenas 17 anos, até que um dia ele encontra Ramona e sua vida muda. E não vou ‘spoilar’ mais do que isso.

O modo como os personagens são apresentados é genial, com pequenas descrições grifadas num fundo preto, o traço é bem simples e remete ao mangá. A história é toda em preto e branco, exceto no volume 4 onde há uma pequena introdução colorida.

As referências do mundo dos games, filmes, quadrinhos e músicas estão sempre presentes, como no diálogo num dos primeiros encontros de Scott com Ramona, quando ela pergunta sobre o X bordado na manga da jaqueta que Scott usava.

Apesar de, no início, parecer que a história se passa em um mundo como o que vivemos, logo vemos que não é bem assim, já que nos deparamos com situações bem surreais e fantasiosas, tiradas diretamente de um video-game (mesmo). É aí que Scott Pilgrim divide seu público, pois tais situações, que na verdade são a espinha dorsal da história, podem não agradar todo mundo por serem demais irreais.

E nesse ponto eu chego ao filme. Como será que esse universo vai ser transportado para a tela grande? Michael Cera? OMG!

Não faço parte do público que detesta o Michael Cera, na verdade nada tenho nada contra, porém não muito a favor, digamos que eu seja indiferente, mas o problema é que lendo Scott Pilgrim e conhecendo sua personalidade, muitas vezes eu pensei “Não tem como ser o Michael Cera!”, a não ser que ele me surpreenda muito como ator ou que mudem o jeito de ser de Scott, o que seria uma pena. Mas a história não é só o Scott, os personagens secundários também são fantásticos, veremos como o filme se sai, nem curiosidade pelo elenco eu tive, sei lá, não quero apagar a imagem que a HQ deixou =). Mas tenho uma dúvida. O filme abrange todos os seis volumes? Porque ‘Scott Pilgrim vs. The World’ é o nome do volume 2, será que o filme só mostra até o volume dois e teremos sequência? Ou mostra tudo e apenas escolheram o nome do segundo volume?

Aguardarei a adaptação e, até lá, acho que ainda lerei mais algumas vezes toda a série. Recomendo imensamente. Dá uma tristeza quando acaba, você se apega aos personagens, sente falta.

É bom demais.

Anúncios
Esse post foi publicado em Cinema, Comics. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Precious little life

  1. V.Carity disse:

    O filme mostra a saga toda, eu não assiti ainda, pois estou esperando que chegue aqui nas terras tupiniquins para ver com uns amigos, nós temos acordos sobre ver filmes as vezes 🙂
    O bom é que você já pode ler os seis volumes, na época que eu comecei a ler o quinto tinha acabado de sair e Scott foi lançando um volume por ano eu esperei quase um ano todo pelo último volume foi depressivo auhauahuahua, mas realmente é uma série sem palavras e quanto mais você conhecer de universo nerd mais você ira rir, a referência a Chronno Trigger na luta contra Gideon é uma das melhores.
    Sem mais spoilers XD

    • Felipe Pires disse:

      Pois é, eu curto quando é possível pegar todos os volumes e ler de uma vez, assim como série de tv, não consigo acompanhar enquanto passa, espero sair tudo em dvd e assisto.

      Eu estava nos EUA quando o filme foi lançado (na verdade ainda estou, volto pro Brasil amanhã), mas preferi não assistir justamente porque decidi ler primeiro a HQ e não me arrependo.

      Eu amei a referênca a Ninja Gaiden no volume 4, quando Scott confronta a ex namorada da Ramona.

      Enfim, sei que ainda vou descobrir muitas referências quando reler todos os volumes, gostei muito mesmo.

      Abraço!

  2. eu quero feio… MUITO!!
    como que faz?? 😀
    e o japao???
    ainda nao me contou como foi…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s